Voltar

Como e o Porque o Seu Corpo Muda Durante a Menopausa

Por la Dra. Cindy Long

Há uma boa razão para nos referirmos à menopausa como "a mudança". Parece que TUDO - nosso humor, nosso corpo, nossa fertilidade, nossos desejos e autoimagem - MUDA! Tudo começa com o declínio da produção ovariana de hormônios esteroides, os populares estrogênio e progesterona. Esses hormônios são responsáveis, em parte, pela manutenção da função reprodutiva e, quando atingem o fundo do poço, a fertilidade termina. Eles afetam, direta ou indiretamente, praticamente todo o sistema e tecidos do corpo. Assim, a variedade de mudanças que se experimenta com o declínio da função ovariana é ampla e variada.

Uma das maiores queixas que me deparo vindo das mulheres que passaram pela fase da menopausa está relacionada ao ganho de peso e à mudança na distribuição da gordura corporal. Essas mudanças hormonais sinalizam ao organismo para reduzir a massa muscular magra e armazenar mais gordura. O metabolismo desacelera acentuadamente para que o ganho de peso seja mais fácil e a perda de peso mais difícil. O metabolismo começa a declinar nas mulheres já nos 20 anos, e esse declínio acelera com a menopausa. Então, à medida que envelhecemos, nossas necessidades calóricas diminuem, e a quantidade de energia que devemos queimar para manter e perder peso, aumenta acentuadamente. O ganho de peso na menopausa não é inevitável, mas é preciso um esforço combinado com uma excelente dieta e a prática de exercícios físicos regulares para fugir dele. 

Outra queixa comum envolve alterações na pele e no cabelo. À medida que envelhecemos, a elasticidade da pele diminui e a distribuição da gordura muda, de modo que a pele muitas vezes se torna mais frágil, enrugada e, às vezes, flácida. A pele e folículos pilosos são sensíveis às proporções de diferentes hormônios esteroides. Com a menopausa, o estrogênio e a progesterona diminuem muito mais do que os hormônios masculinos, como a testosterona, que os ovários produzem em pequenas quantidades durante toda a vida. Assim, os folículos percebem uma abundância relativa dos hormônios esteroides masculinos, e isso resulta naqueles pelos escuros incômodos que surgem no queixo e no lábio superior. Os níveis altos de testosterona também estimulam a produção de óleo o que contribui para o aumento da acne. Da mesma forma, níveis relativamente altos de testosterona no folículo piloso podem resultar em uma perda de cabelo de padrão masculino e, em uma circunstância extrema, calvície parcial. A maioria das mulheres notará que os pelos na cabeça, axilas e pernas ficam mais finos, e precisarão se depilar menos. Uma grande parte desses problemas pode ser gerenciada adequadamente com depilação cosmética e produtos para pele. Condições mais extremas podem exigir informações de um dermatologista

Mais artigos sobre A Vida com Incontinência.
Previous
Next
More Articles
Previous
Como tratar a irritação vaginal em mulheres
Next
Compreendendo os Suores Noturnos