Voltar

A Menopausa Causa Crises de Meia-Idade?

 

Por Rebecca Hulem.

Se você atingiu os 40 anos e se sente mal-humorado, sensível e facilmente irritável com o pavio curto, é provável que você tenha chegado ao início da menopausa

Se você está se perguntando "o que está acontecendo?" e tentando se assegurar de que esse não é você, e que uma força alienígena certamente tomou conta do seu corpo, você provavelmente está no começo da menopausa

Se você não está feliz em saber que entrou na menopausa, questiona onde você está em sua vida e deseja começar a vida do zero, você não está sozinho. Existem mais de 50 milhões de mulheres em algum lugar dos Estados Unidos entre as idades de 40 e 50 anos fazendo as mesmas perguntas.

Como se as alterações físicas no corpo causadas pela menopausa não fossem so frimento suficiente, as alterações emocionais nos levam a questionamentos profundos do coração. Essas perguntas podem ser: "Eu estou feliz onde estou?", "Estou vivendo a vida que quero?" ou "Me comprometi demais com a felicidade alheia?" Nem todas as mulheres estão animadas com o fato de terem suas vidas viradas de cabeça para baixo e preferem não ser introspectivas. Em vez disso, preferem voltar à pré-menopausa e fazer com que todos os sintomas físicos e emocionais desapareçam. Uma coisa é certa, não importa o caminho que tomamos, muitos de nós sentimos que estamos em uma crise de meia-idade.

 

A crise da meia-idade é real?

Embora as muitas mudanças trazidas pela menopausa, físicas e emocionais, pareçam uma crise, há uma explicação lógica do porquê estamos nos sentindo fora de controle. Além de alterações hormonais significativas, a menopausa é uma passagem psicossocial. O propósito de qualquer passagem na vida é de reflexão e crescimento. Por esta razão, naturalmente, começamos a questionar todos os seguimentos da nossa vida. Estamos felizes em nossos relacionamentos amorosos? Se não, o que podemos mudar? Estamos realizados profissionalmente? Se não, há algo diferente que gostaríamos de estar fazendo? Estamos expressando nossos mais profundos desejos e necessidades aos outros, ao invés de guardar sentimentos para si? Estamos vivendo uma vida equilibrada, que inclui tempo para nós mesmos, bem como tempo para os outros? Ao reservar tempo para questionamentos importantes, retomamos o controle sobre nossas existências.

 

Fazendo mudanças, começando de novo 

O alento é que a passagem da menopausa é tão caótica que diante do caos emocional só nos resta a reflexão sobre quem somos e para onde estamos indo. E felizmente, ela chega em uma fase da vida que ainda temos a energia e o desejo de mudar.  Os segmentos que precisam de mais atenção apareceram como num passe de mágica. 

Por exemplo, devido às demandas da família e da carreira, você pode ter negligenciado sua saúde e condição física e agora percebe que tem alguns quilos a mais e gostaria de perdê-los. Além disso, se você está se sentindo mais sobrecarregado do que o habitual - alterações nos hormônios irão agravar esse sentimento - chegou a hora de procurar aquelas aulas de yoga e meditação que seu amigo sugeriu. 

Relacionamentos com pessoas queridas, amigos, filhos e colegas podem parecer mais desafiadores do que o normal. Com as alterações hormonais, você pode se sentir emocionalmente mais sensível e conversas que antes eram tranquilas se tornaram difíceis de digerir. Muitas mulheres se encontram reavaliando as amizades na menopausa. Nós não nos calamos para nos dar bem, mas começamos a falar o que realmente está em nossas mentes. Esta é uma mudança positiva, especialmente se tivermos a tendência de transbordar nossos sentimentos para manter a paz.

Durante a fase da menopausa, muitas mulheres se encontram divorciadas ou viúvas, sem portanto, uma relação significativa de amor. E mesmo que tenhamos vivido sozinhos com sucesso por um tempo e colocado "encontrar um novo parceiro" em banho-maria devido a pressões no trabalho, a menopausa nos cutuca a priorizar a busca por uma nova relação. Esta decisão pode ser uma "faca de dois gumes". As mudanças que a menopausa impõe ao nosso corpo e mente também podem afetar nossa autoestima, nos fazendo sentir menos atraentes do que as mulheres mais jovens. Se você permitir, é fácil se sentir deprimida e sem esperança. É importante não dar ouvidos a estes tipos de pensamentos. Baby Boomers compõem o maior segmento da população mundial. Há muitos homens e mulheres que querem ter um relacionamento amoroso significativo em suas vidas também. E, acredite ou não, a maioria dessas pessoas quer estar com alguém com quem possam se relacionar, compartilhar experiências e interesses semelhantes. Se a passagem pela fase da menopausa ocasionou mudanças desafiadoras em seu corpo, não deixe que isso impeça você de ir atrás do que realmente quer.

 

Uma nova direção 

Assim como a puberdade, a menopausa nos obriga a dar uma nova direção à vida. As prioridades mudam de criar e nutrir uma família e carreira para nos alimentarmos. Com a passagem das mudanças hormonais, estabilização das emoções, você terá energia renovada para explorar o que você quer agora para sua vida. Nossa aparência externa pode ter mudado, com certeza, a vida e o envelhecimento fazem isso. Porém, dentro de nós, existe uma nova mulher, sábia de experiência anteriores e cheia de sonhos e anseios de uma vida inteira pela frente. Pense em todos os sonhos que você prometeu que um dia realizaria. E lembre-se que o tempo ainda está do seu lado. Então a questão se torna, se não for agora, quando? Corre, sua vida está esperando!



 

 

Mais artigos sobre A Vida com Incontinência.
Previous
Next
More Articles
Previous
O Que São as Ondas de Calor Femininas
Next
Os Efeitos Mentais e Emocionais Causados pela Menopausa