Voltar

Vivendo Livremente com Incontinência Urinária

 

Existem muitos mitos sobre a incontinência urinária, como a necessidade de mudanças significativas no estilo de vida, ou que se trata de um fato inevitável da vida, e que nada pode ser feito a respeito. 

Mitos como esses e muitos outros são espalhados diariamente. Conhecer a verdade sobre este assunto significa consequentemente maior liberdade, implicando em uma melhor qualidade de vida

A seguir, listamos cinco conceitos equivocados, porém comuns sobre a vida com incontinência urinária, além da verdade que irá ajudá-lo a ter uma atitude positiva perante a condição.


Mito #1: Todos irão notar que você sofre de incontinência urinária

A verdade é que, graças aos avanços no tratamento, e nas formas de se proteger, incluindo roupas adaptadas, você é o único que precisa saber. 

Desde o início do tratamento os sintomas não devem ser fonte de preocupação ou vergonha. Consulte um médico a respeito dos medicamentos receitados que são eficazes e podem ajudar a tratar as formas mais comuns de incontinência urinária

Para a sua proteção, os produtos absorventes descartáveis continuam progredindo na tarefa de ajudar as pessoas a manterem discrição máxima. 

Os absorventes para incontinência urinária estão mais finos do que nunca, porém estão sendo projetados para absorver cada vez mais líquido, além de neutralizar o odor. E são oferecidos em uma variedade maior de tamanhos e formas para facilitar o ajuste perfeito. 

Para encontrar o produto certo para você, visite o catálogo online de produtos Plenitud. 

As roupas que você está usando podem ajudam a disfarçar os absorventes protetores. Existe uma vantagem significativa nas roupas que você utiliza no seu dia a dia. Os estilos mais informais e descontraídos de hoje não apenas parecem ótimos, mas oferecem mais discrição.

No entanto, se o controle da incontinência urinária exigir roupas especiais, muitos sites oferecem roupas adaptáveis para incontinência urinária, existem até mesmo sapatos laváveis para ajudá-lo a parecer elegante enquanto controla sua condição.


Mito #2: Manter-se saudável e ativo evitará a incontinência urinária

Embora uma dieta balanceada e exercícios físicos regulares sejam importantes para a saúde geral e a longevidade, não é garantido que isso evite a ocorrência da perda involuntária de urina. Um estudo recente com ginastas universitárias revelou que uma em cada três apresentou problemas ocasionais de perda de urina durante os exercícios, sendo que se tratava de atletas jovens em plena forma física! 

Existem vários fatores que podem contribuir para o desenvolvimento da incontinência urinária, mesmo que você goze de excelente saúde física. Estes incluem:

 

  • Cirurgia pélvica
  • Infecções da bexiga
  • Complicações durante a gravidez ou parto
  • Excesso de peso
  • Fumar
  • Bebidas com cafeína
  • Ingestão de medicamentos para controle da pressão arterial, depressão, insônia ou para aliviar a retenção de líquidos


Mito #3: A incontinência urinária é uma parte inevitável do envelhecimento

Embora a incontinência seja mais comum à medida que as pessoas envelhecem, simplesmente o envelhecimento não causa perda involuntária de urina ou fezes. A lesão ou doença é a causa habitual e não o processo de envelhecimento. De fato, há quase 36 milhões de americanos com mais de 65 anos e apenas um em cada cinco tem incontinência urinária, de acordo com um relatório recente do Medicare - Sistema de seguros de saúde gerido pelo governo dos Estados Unidos da América. No entanto, as mulheres compõem a maioria das pessoas com incontinência urinária

As mulheres muitas vezes têm incontinência urinária devido a lesões musculares ou nervosas durante o parto ou complicações da cirurgia. A menopausa e a diminuição do estrogênio também podem trazer problemas de controle da bexiga. Além disso, tosse crônica, obesidade, diabetes ou efeitos colaterais da ingestão abusiva de medicamentos podem causar incontinência urinária.


Mito #4: A incontinência urinária é uma doença incurável

Incontinência urinária não é uma doença. Em vez disso, geralmente é um sintoma de outras condições de saúde e é altamente tratável. Como acontece com qualquer outro problema de saúde, o tratamento é eficaz quando começa cedo. Os médicos concordam que a incontinência urinária pode ser eliminada em até 50% dos casos, melhorada em mais 30% dos casos, e nunca ser considerada uma barreira para uma vida plena e ativa.


Mito #5: A cirurgia é a única opção para tratar a incontinência urinária 

Certamente, existem várias opções cirúrgicas eficazes, porém existem outras estratégias de tratamento menos invasivas e que também apresentam bons resultados. Existem diversos medicamentos que podem ser prescritos para controle da condição e medidas de autoajuda que podem proporcionar algum tipo de alívio.

Exercícios de kegel fortalecem os músculos que controlam a micção, combatendo a incontinência urinária. A adoção de mudanças alimentares simples, como a redução da ingestão de cafeína e a eliminação de outros alimentos que irritam a bexiga, também ajudam. Até mesmo o retreinamento da bexiga (seguindo um cronograma rigoroso de micção voluntária) pode se tornar uma prática eficaz no controle da incontinência urinária.

Consulte um médico para obter maiores informações 

Conversar com seu médico pode ajudá-lo a aliviar sua mente sobre o que é realmente viver com a incontinência urinária. Um pouco de informação combinada com as numerosas opções de tratamento atualmente disponíveis pode colocá-lo no caminho do controle eficaz dos sintomas. Com verdades e tratamento, a incontinência urinária pode ser reduzida ou mesmo eliminada de maneira significativa. Para você aproveitar a vida como quiser.



 


Mais artigos sobre A Vida com Incontinência.
Previous
Next
More Articles
Previous
O Inverno e a Incontinência Urinária
Next
Entendendo e Controlando a Incontinência Urinária