Voltar

Fisioterapia na incontinência urinária

A fisioterapia é um dos principais tratamentos para a incontinência urinária de diversos tipos e pode ser recomendada inclusive após algum procedimento cirúrgico como prostatectomia ou cirurgias ginecológicas.


O tratamento utiliza a fisioterapia pélvica e outras técnicas fisioterapêuticas que têm o potencial de minimizar os sintomas e restabelecer a força dos músculos do assoalho pélvico, evitando assim a perda de urina.


O fisioterapeuta é o profissional especialista em exercícios para prevenção, tratamento e reabilitação da capacidade física de pacientes. Através de alguns exercícios de fisioterapia para incontinência urinária, esse profissional busca orientar e acompanhar pacientes para o fortalecimento específico da musculatura do assoalho pélvico.


Como o fisioterapeuta pode ajudar


A fisioterapia consiste em fortalecer os músculos do assoalho pélvico para impedir a perda involuntária da urina, mas para que tenha o efeito esperado deve ser realizada diariamente em casa, além de ir à clínica, pelo menos, 1 vez por semana.


Exercícios para prevenir e tratar a incontinência urinária


Na fisioterapia para incontinência urinária podem ser usados os exercícios de Kegel, exercícios hipopressivos e o biofeedback. Esse tipo de tratamento pode ser indicado para todos os casos de incontinência urinária, seja de urgência, de esforço, em mulheres e homens, inclusive após a retirada da próstata.


Exercício de Kegel


Os exercícios de Kegel são exercícios da musculatura pélvica, que fortalecem os músculos que controlam o fluxo de urina. A prática desses exercícios auxilia no controle de doenças como incontinência urinária e distúrbios da estática pélvica.


Para realizar os exercícios de Kegel primeiro deve identificar quais são os músculos do assoalho pélvico: basta tentar segurar o xixi enquanto estiver urinando. Se conseguir, pelo menos, diminuir um pouco o jato de urina, isso significa que está contraindo os músculos certos.


Exercícios hipopressivos


As técnicas hipopressivas são um conjunto de exercícios posturais e respiratórios que regulam as tensões musculares e conjuntivas de diferentes níveis do corpo (visceral, parietal e esquelético), constituindo um tratamento efetivo de patologias urinárias, digestivas e vasculares, associadas ou não a outras terapias.


Para realizar esses exercícios, fique sentada ou de pé, e encolha ao máximo a barriga, enquanto suga também os músculos do assoalho pélvico e respire normalmente durante a realização.


Biofeedback


No Biofeedback, se introduz um pequeno aparelho dentro da vagina, ligado a um computador, que irá gerar imagens e sons, durante a contração do períneo.


Esse aparelho pode ser útil para a mulher conseguir identificar os músculos que deve contrair, tendo mais consciência da força que precisa realizar durante cada movimento.




Vale lembrar que, para indicação e orientações sobre esses e outros exercícios, é necessária uma avaliação profissional, para diagnosticar as causas e indicar o melhor tratamento para os casos de incontinência urinária.


Seja em situação de pós-cirúrgico ou dificuldades de locomoção, o acompanhamento de pacientes e idosos acamados, por exemplo, é uma necessidade para evitar o problema de incontinência e outras enfermidades. Nesses e em outros casos, saiba quando contratar um enfermeiro domiciliar pode ser uma solução viável.


Mais artigos sobre A Vida com Incontinência.
Previous
Next
More Articles
Previous
Cirurgia para incontinência urinária
Next
Causas de incontinência urinária