Voltar

Pais Idosos: Quando Oferecer Ajuda

 

À medida que seus pais envelhecem, você quer saber se eles estão cuidando bem de si mesmos, mantendo-se saudáveis e capazes de desfrutar da sua independência. Você também deseja fornecer assistência, caso eles precisem da sua ajuda, mas como você vai saber se eles precisam se eles nunca pedem? Quando você deve intervir com assistência? 

Se seus pais tiverem uma doença súbita ou acidente, suas necessidades são rapidamente óbvias, e seu papel na prestação de cuidados torna-se imediatamente claro. Mas se as coisas progredirem mais gradualmente, pode ser difícil avaliar quando intervir e quanta ajuda oferecer. 

Frequentemente, os pais hesitam em pedir ajuda a seus filhos, insistindo que podem “manipular” as coisas. Alguns mantêm uma linha tênue, entre cuidar e mimar, caso em que você deve seguir suas sugestões. 

Às vezes, os pais idosos simplesmente não percebem que precisam de ajuda. Nesses casos, você vai querer ficar atento a quaisquer sinais e padrões que escapem à sua atenção, e sinalizar que é hora de se envolver mais. Claramente, se você perceber comportamentos perigosos, possivelmente ameaçadores à vida, deve ser firme em intervir para sua segurança.

 

Ao pensar se deve intervir com ajuda, procure estes sete sinais. Eles são indicadores de que você precisa estar mais atento, para garantir que seus pais permaneçam seguros e felizes:

  1. Dificuldade para caminhar ou subir escadas: Os pais idosos que têm dificuldade em se locomover, correm maior risco de cair e sofrer ferimentos graves. A mobilidade prejudicada, também pode dificultar o cuidado integral de si mesmo.

     

  2. Má higiene pessoal: Aparências externas, podem indicar, uma incapacidade de manter a rotina diária de higiene.

     

  3. Mudanças nos hábitos alimentares: Perda de apetite e de peso podem ser sinais de doença, também, pode significar que seus pais idosos não têm mais a energia necessária para cozinhar, ou são incapazes de navegar pelas muitas atividades de cozinha, necessárias para a preparação de refeições (ler etiquetas, manusear aparelhos, usar panelas, limpar pratos).

     

  4. Esquecimento ou confusão sobre coisas familiares: Embora a perda de memória relacionada à idade seja normal, observe os padrões de esquecimento que interferem na vida diária.

     

  5. Esquecer medicamentos ou tomá-los com muita frequência: Um médico ou farmacêutico pode ajudá-lo a identificar sinais, de que seus pais podem deixar de tomar seus remédios ou estão exagerando. Alguns de seus comportamentos, também, podem ser reações a medicamentos, e ajustes simples podem ser necessários.

     

  6. Depressão, irritabilidade persistente ou alterações súbitas do humor: Todo mundo tem dias de folga, fica rabugento ou se sente triste. Mas sentimentos persistentes de tristeza, ansiedade, mau humor ou inquietação, devem ser abordados. Da mesma forma, esteja ciente de que seus pais foram afastados ou perderam interesse ou prazer em pessoas, hobbies ou atividades que uma vez trouxeram prazer.

     

  7. Contas atrasadas: Estes são sinais de que seus pais idosos podem ter dificuldade em acompanhar as finanças pessoais. Outros incluem erros simples de escrituração, como efetuar pagamentos duplicados.

 

Hora da intervenção 

Se você decidiu que é hora de oferecer mais assistência, converse com seus pais sobre as suas preocupações, especialmente aquelas relacionadas à segurança e à saúde. Deixe-os saber que você se importa e está entrando com apoio, não pedindo que eles se afastem. Permita que eles ofereçam sugestões sobre como você pode fornecer ajuda. 

Se é difícil para os seus pais aceitarem o seu envolvimento, seja paciente. Tente conversar com um médico ou profissional de saúde nesse período, para obter orientações adicionais.

Entre em cursos locais de atendimento ao idoso, para obter mais insights sobre como gerenciar sua situação exclusiva. 

Com um pouco de compreensão você vai, junto com seus pais, criar soluções úteis e que beneficiem a todos.

 

 

 

 

Mais artigos sobre A Vida com Incontinência.
Previous
Next
More Articles
Previous
8 Dicas para Cuidar de Quem Tem Incontinência Urinária
Next
Dicas para cuidadores de idosos não esquecerem de cuidar também de si mesmos.