Conheça os causadores dos escapes de xixi.

30/04/2020 -

Conheça os causadores dos escapes de xixi

Por ser bastante comum, podemos dizer que em algum momento de sua vida, você já passou — ou vai passar — pela sensação de que o xixi simplesmente escapou de forma involuntária.

Este episódio pode acontecer por diversos fatores, como a indisponibilidade de um banheiro, ansiedade extrema, embriaguez, bexiga muito cheia, fortes gargalhadas etc.

A incontinência, além das variáveis acima, possui alguns níveis (desde uma pequena perda de urina até o total descontrole da micção), além de ter duração de curtos ou longos períodos.

O fato é que, ao tornar-se corriqueiros, esses escapes podem trazer alguns incômodos, por isso, eles precisam ser tratados com muita naturalidade, afinal, cerca de 10 milhões de brasileiros são atingidos por esta condição.

Apesar de as causas serem múltiplas, existem alguns fatores que aumentam a probabilidade de você ter escapes de xixi com frequência. Conheça alguns deles e as possíveis soluções para controlá-los:

Mulheres

Gravidez: durante a gestação o útero passa a exercer maior pressão sobre a bexiga e, com isso, a sua capacidade de armazenamento fica comprometida, fazendo com que a mulher sinta mais vontade de ir ao banheiro, além do esforço abdominal (como agachar, tossir, espirrar) provocar a perda involuntária de xixi.

Após a gestação, essa perda pode continuar, principalmente em casos de parto natural, onde é possível que ocorra a compressão ou estiramento dos nervos pélvicos.

O que devo fazer?

• Controle o seu peso e o do bebê — crianças que nascem com mais de 4 kg exercem mais pressão sobre o canal de parto, podendo causar lesões nos músculos perineais (que ficam entre o ânus e a vagina), dificultando assim a recuperação do tônus muscular da região;

• Faça atividades físicas que estimulem o assoalho pélvico (Pilates e Ioga são ótimas opções);

• Evite carregar peso;

• Cuide de sua saúde e proteja-se de resfriados (tossir e espirrar podem causar escapes);

• Esvazie a bexiga com frequência.

Climatério e menopausa: esses dois períodos chegam na vida de toda mulher e, devido às alterações hormonais, os escapes de urina podem ser frequentes.

O que devo fazer?

• Com a prescrição do seu ginecologista, faça a reposição hormonal;

• Se você fuma, tente parar de fumar: muitos fumantes possuem problemas respiratórios (como rinite ou irritações na garganta), que os fazem tossir e espirrar com frequência;

• Faça exercícios como a natação, caminhada, Pilates, Ioga etc.

• Evite exercícios como vôlei, corrida e crossfit, pois são atividades que contam com alto impacto, passadas largas e pulos, contribuindo para o vazamento de xixi;

• Tenha uma alimentação balanceada e fuja dos alimentos diuréticos como o chá, café, melão, berinjela, alcachofra etc.

Homens e mulheres

Infecções urinárias, quadros clínicos que aumentam a pressão intra-abdominal, tosse crônica ligada ao tabagismo, procedimentos cirúrgicos, obesidade e tumores que afetam o trato urinário, são situações em que os escapes de urina ocorrem com facilidade.

O que devo fazer?

Para todas as situações descritas acima, procure a ajuda médica para que o melhor tratamento possa ser realizado.

O desconforto causado pelos escapes de xixi também pode ser minimizado com o uso de produtos que, de fato, absorvam a urina! Conheça os produtos Plenitud.

Voce pode gostar tambem