Os desafios da mulher no ambiente trabalho.

07/05/2020 -

Os desafios da mulher no ambiente de trabalho

Infelizmente, a desigualdade entre homens e mulheres ainda é muito presente, principalmente no ambiente de trabalho — embora existam diversos movimentos que atuam no combate desta realidade e já tenhamos alguns avanços.

Para entendermos um pouco dos desafios que são enfrentados diariamente pelas mulheres no ambiente de trabalho, precisamos voltar no tempo e embarcarmos na história do século XVIII. Foi nesse período que aconteceu a chamada Revolução Industrial, fato que causou grandes transformações pelo mundo.

Para entender um pouco sobre a origem dessa disparidade, vale lembrar que antes da Revolução Industrial, no século 18, as pessoas viviam no campo e a função estabelecida para a mulher era a de cuidar dos afazeres da casa e dos filhos. Durante o processo de industrialização, o trabalho feminino começa a aparecer nas fábricas, entretanto, de uma maneira nada saudável: eram cerca de 16 horas diárias de serviço, em locais insalubres e com a força da mulher sendo usada como mão de obra barata.

Ou seja, vemos que as dificuldades enfrentadas até hoje pelas mulheres no mercado de trabalho são reflexos históricos.

Com o passar do tempo, as mulheres se organizaram e conseguiram muitos avanços e melhorias no âmbito trabalhista. No entanto, a luta feminina, infelizmente, está longe de acabar. Separamos alguns aspectos que acontecem diariamente no ambiente de trabalho e que mostram como as mulheres ainda enfrentam muitos obstáculos quando esse é o assunto em pauta.

• Assédio no ambiente de trabalho: sim, isso é mais constante do que imaginamos. São muitas as mulheres que foram ou ainda são vítimas de assédio no local onde trabalham. É sempre importante lembrar que, em situações como essa, o recomendado é ligar para o 180 e fazer uma denuncia para a Central de Atendimento à Mulher. Ser ouvinte de outras mulheres e compartilhar experiências também são ações válidas e que podem servir de ajuda para quem está passando por um momento difícil como esse.

• Dupla jornada: na grande maioria das famílias, as mulheres ainda são as maiores (ou até mesmo as únicas) responsáveis pelos cuidados da casa e dos filhos. Dessa forma, o trabalho fora de casa torna-se apenas mais um dos outros muitos a serem realizados.

• Desigualdade salarial: as mulheres ainda recebem menos que os homens, mesmo ocupando os mesmos cargos. Essa diferença de salário é uma realidade que coloca o Brasil em um dos lugares mais baixos no ranking de igualdade salarial.

• Maternidade: a insegurança é grande para muitas mulheres quando se trata deste assunto. Colocar na balança filhos versus carreira acontece frequentemente. Além disso, é constante o medo e a insegurança ao tentar conciliar essas duas áreas.

Através de um panorama do modo como a mulher está inserida no ambiente de trabalho, é possível ver que a maioria dos problemas enfrentados possui uma raiz no passado. É necessário então que comecemos a trabalhar em prol de uma mudança, tanto de pensamentos quanto de comportamentos.

E o mais importante: saber que a consciência do problema que estamos lidando é o ponto de partida para grandes transformações.