Minimizando os problemas causados pela incontinência urinária.

07/05/2020 -

Você tem incontinência urinária? Saiba como conviver bem com ela.

Para algumas mulheres, os escapes contínuos de urina podem representar uma ameaça à vida social e amorosa.
A incontinência urinária, embora cause diversos incômodos, pode ser encarada com bastante naturalidade e não deve, em hipótese alguma, causar grandes impactos em sua rotina.
Com algumas mudanças de postura, autoestima, uso dos produtos corretos e o tratamento adequado, você verá que existe uma vida plena e feliz que vai muito além desta condição.

Trabalhe a sua autoestima

Devido à falta de informação e apoio, os escapes de xixi podem afetar diretamente a qualidade de vida, a autoestima e a saúde mental da mulher, podendo causar, inclusive, a depressão.
Lembre-se de que, apesar dos escapes de urina, você é um ser especial e possuidor de uma essência única.
Não deixe de praticar exercícios, de ir às festas, de participar de encontros familiares, amorosos e com os amigos.
É importante reforçar que nenhuma condição pode ser mais limitante que o medo e a falta de amor-próprio.


Fique de olho no seu peso

O sobrepeso, além de todos os problemas que representa à sua saúde, pode ajudar a pressionar a bexiga e os músculos pélvicos, aumentando os episódios de escapes de urina.

Use produtos corretos para os escapes de xixi

Saiba que os absorventes específicos para o período menstrual podem não ser a melhor opção para você. Os produtos fabricados especialmente para essa finalidade, além de apresentarem diversos formatos e tamanhos, possuem maior capacidade de absorção e evitam os odores causados pela urina.

Cuide da sua vida sexual

A incontinência urinária pode afetar diretamente o sexo, pois, além de causar a diminuição da libido, devido à pressão extra no abdômen durante a relação, os escapes de urina podem acontecer com mais facilidade.
Além do tratamento indicado pelo seu médico — que pode variar entre fisioterapia pélvica, exercícios de Kegel, procedimento cirúrgico etc. —, recomendamos que os seus medos e inseguranças durante o sexo sejam compartilhados com o seu parceiro.
Algumas outras medidas podem ser tomadas:

• Evite o consumo de líquidos antes das relações sexuais e esvazie a sua bexiga até uma hora antes;
• Inove e procure por posições que não pressionem o abdômen.

Diminua o consumo de cafeína e de álcool

Para várias pessoas, o famoso cafezinho é um grande companheiro durante o dia, entretanto, por ser diurético, ele pode aumentar as idas ao banheiro. Além disso, os alimentos e bebidas que contêm cafeína — chás, chocolates, refrigerantes etc. — podem irritar a bexiga.
O consumo de bebidas alcoólicas também pode potencializar os escapes urinários, pois o álcool prejudica a comunicação entre a bexiga e o cérebro.
Não podemos esquecer de que as bebidas à base de álcool — como a cerveja, por exemplo — enchem a bexiga com facilidade, aumentando assim a frequência do xixi.

Fale sobre o assunto

Não tenha vergonha de falar sobre a incontinência urinária. Muitas vezes pensamos que somos os únicos a passar por determinado problema ou condição. Entretanto, quando compartilhamos com outras pessoas, além de ficarmos mais confiantes, passamos a contar com uma rede de apoio, deixando a condição muito mais leve e menos complexa.