Voltar

Tudo Sobre Perdas de Urina Noturna

 Por Marilyn Suttle.


Nada mais desagradável do que acordar no meio da madrugada com um forte desejo de ir ao banheiro. Recebo e-mails com histórias de mulheres que relatam frustração com as vontades de ir ao banheiro no meio da madrugada ou o medo de inundar a cama enquanto dormem.

 Para obter algumas respostas, procurei a pesquisadora de temas com a bexiga Janis M. Miller, Ph.D., enfermeira da Universidade de Michigan. Ela não apenas ofereceu conselhos práticos, mas também compartilhou algumas histórias surpreendentes sobre beber água que desafiam o que muitos de nós acreditamos. Este é um artigo que você precisa compartilhar com as mulheres importantes da sua vida. 

“Quando alguém chega com perdas de urina noturna, a primeira coisa que faço é descobrir quantos anos ela tem”, disse Miller. Aqui está sua abordagem para ambas, mulheres jovens e mais velhas: reparar nos tornozelos para saber se estão inchados. Quando as mulheres com os tornozelos inchados se deitam durante a noite, pode haver uma mudança de fluidos. "Toda a água que está nos tornozelos retorna ao sistema, aos rins e à bexiga", disse Miller. O conselho que ela dá?

 

  1. Eleve os pés durante o dia. Use isso como desculpa para uma soneca de meia hora. Certifique-se de que o peitoral esteja abaixo dos pés. Isso ajuda os líquidos a moverem-se de volta para o corpo durante o dia, por isso não é tão angustiante durante a noite.

     

  2. Se você está tomando um diurético, considere alterar o horário de ingestão dos comprimidos. Quando as mulheres têm uma sobrecarga de fluidos em seu sistema, os médicos costumam prescrever medicações. Normalmente, essas pílulas são prescritas para tomar no primeiro horário da manhã. No entanto, Miller sugere que você consulte seu médico para rearranjar e tomá-las em um horário diferente do dia. Se, por exemplo, você toma a pílula todos os dias às 15h, ela irá puxar o fluido para fora do seu sistema entre as 15h e 19h. "O que significa que você vai para a cama com muito menos fluido no corpo", disse Miller. Com isso, é menos provável que você tenha que interromper seu sono para ir ao banheiro. "Na mulher mais jovem, vou olhar para os tornozelos por causa do inchaço, mas isso geralmente não é o problema", afirma Miller, "Então, vou começar com um diário de xixi”. Miller diz a todas as mulheres que possuem perdas de urina noturna para rastrearem todo o fluido que entra e sai do corpo. Quando você se levanta à noite, você vai querer descobrir se é porque sua bexiga está realmente cheia, ou se você está recebendo um alarme falso ou uma “bexiga rebelde”. Para identificar, use um vaso sanitário ou um bidê, se achar necessário. O importante aqui é mensurar quantos mililitros entram e saem e em quais horas do dia, com qual frequência. Toda informação é bem-vinda.


Retreinar a bexiga rebelde. Segundo Miller, "A regra geral é que a bexiga deve conter uma xícara de urina e, à noite, até duas xícaras…se a noite acabou e você soma os 400ml, tudo bem”. Se você tiver que se levantar uma vez durante a madrugada, e tiver cerca de uma xícara de urina, e logo de manhã você tiver outra xícara, tudo bem também. “Se isso está acontecendo, então você realmente precisa se levantar e ir ao banheiro”. "Se você está se levantando em plena madrugada para fazer de 60ml à 90ml, tem algo de muito errado e isso é uma bexiga rebelde", disse Miller, "uma vez que você sabe que sua bexiga está mal treinada você deve simplesmente ignorá-la, virar e voltar a dormir”. Se você responder toda vez que a bexiga tiver de 60ml à 90ml, ela o indicará toda vez que tiver entre de 60ml à 90ml, em vez de lhe dar um sinal aos 177-235ml. "Você está treinando para acordá-la à noite na hora errada", disse Miller, "a chave está em treiná-la para que não te acorde a menos que você realmente tenha um copo ou mais." Miller conta que as mulheres devem produzir cerca de uma xícara de urina, de três a quatro horas, em média, ao longo do dia. Se você está consciente de ainda não ter atingido o volume, você precisa treinar novamente sua bexiga distraindo-se. "Simplesmente saiba que não há problemas em fazer isso", afirma. Para aliviar o desejo, ela sugere contrair o assoalho pélvico com força, usando um método chamado
"The Knack". Algumas mulheres liberam em torno de 355ml à 473ml na rotina do dia a dia. Porém, se você está indo ao banheiro com menor frequência do que a esperada, a investigação precisa ser feita para descobrir os motivos do excesso de urina na ida a banheiro.

 

Bebidas hiperativas

"O problema nem sempre é uma bexiga hiperativa, mas as bebidas hiperativas", disse Miller, “Na cultura atual de quanto mais melhor, já não bebemos 236ml como antigamente. Bebemos 355ml, 473ml, até 600ml. Eu vejo mulheres bebendo 1(um) litro por dia. “Mas Janis, eu disse, eu ouvi dizer que as mulheres devem beber oito copos de água por dia”. “Isso é um monte de besteiras” afirma, eu tentei encontrar os dados para provar e não consegui. Coloquei dois estudantes de pós-graduação para encontrar esses dados para isso. Eles estavam totalmente confusos. Não há dados oficiais que suportem essa afirmação. Miller acredita que essa ideia se originou de uma recomendação de alimentos que saiu há muitos anos, da FDA, que incluía uma recomendação para líquidos totais. "Mas essa quantidade de líquidos incluía todos os líquidos, tanto em alimentos quanto em bebidas", disse Miller, "Há muito líquido na comida". Para uma mulher de aproximados um metro e meio que leva um estilo de vida tranquilo e uma mulher de um metro oitenta, jogadora de futebol que é incrivelmente ativa fisicamente, estão sendo aconselhadas a beber oito copos de água por dia. Elas estão bebendo a mesma quantia porque acreditam que deveriam”, afirma, “é um conselho não sensato.” Além dos oito copos de água, elas bebem outras bebidas - sucos, chás e bebidas energéticas. “Não há nada errado com suas bexigas, elas estão apenas bebendo demais”, disse Miller, e estão sendo medicadas. O Conselho de Miller? Deixe de perguntar: "Quanto devo beber por dia?". Comece a perguntar: "Quanto devo urinar diariamente? E que cor?" Esse é o seu guia. 

A bexiga deve conter cerca de uma xícara de urina e a cor deve ser amarela. Nem laranja e nem incolor. "A única maneira de descobrir se você está bebendo o suficiente é olhar para a cor da urina”, disse Miller, "mulheres que vão para a cama à noite, e produzem de 4 a 5 xícaras de urina, precisam se levantar ou irão sobrecarregar a bexiga. Quando sua urina é incolor, você está super hidratado”.


Algumas exceções

Existem exceções e aqui estão algumas apontadas pela pesquisadora, Miller: 

  • As mulheres que tomam diuréticos produzem um volume maior por causa das pílulas. Elas precisam ir ao banheiro a cada meia hora por algumas horas seguidas, quando os líquidos do corpo estão finalmente sendo eliminados.

     

  • As mulheres que têm "Síndrome da Bexiga Dolorosa" têm sensações de urgência que são um pouco diferentes. Elas têm a sensação de desconforto (se não de dor), especialmente quando mais jovens. E não é devido ao excesso de bebida. Elas precisam visitar um médico especialista.

     

  • Mulheres atletas que experimentam perda de escapes leves de urina (LBL) precisam descobrir se estão com bexiga hiperativa ou bebidas hiperativas. Normalmente elas são instruídas a beber, beber e beber antes de seus eventos esportivos. Se elas estão tendo problemas de bexiga, elas precisam beber por goles, não de uma vez durante seus eventos.

     

  • Mulheres que apresentam problemas na uretra, muito comum naquelas com a idade mais avançada. Uma uretra saudável é apertada e fechada, exceto quando ela tem que se abrir para permitir que a bexiga se esvazie. Há um componente de envelhecimento, bem como um componente genético associado a ele. "As mulheres gastam muito dinheiro antes de me ver", disse Miller, "e o que eu digo a elas vai contra todas os conselhos que elas têm ouvido por aí. Felizmente, o diário miccional conta a história”. Pode ser uma ferramenta útil para você (e seu médico) descobrir o que está acontecendo e descobrir soluções que ajudarão você a ter uma noite de sono melhor.



O que você acha? Compartilhe suas experiências, soluções ou preocupações sobre incontinência urinária conosco.



Mais artigos sobre A Vida com Incontinência.
Previous
Next
More Articles
Previous
5 Mitos Sobre a Meia-Idade: Parte II
Next
Entendendo o assoalho pélvico