Voltar

Reeducar a Bexiga

Se você está recebendo mensagens urgentes de sua bexiga, mesmo sabendo que ela não está cheia, você pode estar tendo um quadro de incontinência urinária do impulso. Esta incontinência urinária caracteriza-se pela necessidade urgente e repentina de urinar, tanta que nem deixa chegar ao banheiro. É possível restabelecer o controle sobre esses impulsos, treinando a bexiga. 

A bexiga de um homem armazena em torno de 350 a 550 mls de urina. Um homem sente que precisa urinar quando há cerca de 200 ml de urina em sua bexiga. Com incontinência urinária do impulso, os músculos da bexiga se contraem inadequadamente, causando uma necessidade imediata de urinar. Na maior parte dos casos, essas contrações ocorrem independentemente da quantidade de urina na bexiga. 

A reeducação da bexiga é uma técnica que o torna consciente a respeito da incontinência urinária de impulso e dos padrões de emergência que ela se manifesta. Desta forma, a reeducação auxilia no desenvolvimento das habilidades para o esvaziamento apropriado da bexiga. 

Por meio da reeducação, você aumenta gradualmente o tempo entre as micções, resistindo a primeira necessidade de ir ao banheiro para ir no horário agendado. O período de tempo entre as idas ao banheiro aumenta à medida que a vontade passa a ser controlada por mais tempo. 

A reeducação da bexiga não só prolonga a quantidade de tempo entre as idas ao banheiro, mas também aumenta a quantidade de urina que a bexiga segura, além de melhorar o controle sobre a vontade de urinar.

Seu médico pode ajudá-lo a desenvolver um programa adequado às suas necessidades e circunstâncias específicas. Um programa essencial pode incluir a seguinte abordagem:

 

Comece por manter um diário das idas ao banheiro.

O diário é uma ferramenta de reeducação chave para rastreamento do comportamento da bexiga. Você registra as idas ao banheiro, frequência, ingestão de líquidos / alimentos, graus de urgência e incidentes de incontinência. Ao fazer isso, os padrões de comportamento ficam explícitos e gatilhos são identificados.

Estabeleça intervalos para as idas ao banheiro.

Por exemplo, caso seu diário revele um padrão de idas ao banheiro a cada 40 minutos, você pode começar estabelecendo intervalos de 50 minutos. A chave é adiar a micção e usar o banheiro no horário estabelecido, mesmo quando você não sente vontade de urinar.

Use o alarme. Defina o alarme do seu relógio ou celular para ajudar a acompanhar os intervalos estabelecidos e mantê-lo em seu cronograma de reeducação.

 

Adote técnicas para resistir à vontade.

Se a vontade de urinar vier mais cedo do que os intervalos estabelecidos, pratique técnicas de relaxamento, como a respiração profunda, até que o desejo passe. Você também pode tentar apertando os músculos do assoalho pélvico. O objetivo é segurar e esperar até o horário previsto para a micção.

 

Espalhar seus intervalos.

Quando se torna fácil segurar a bexiga até as pausas programadas, é hora de aumentar os intervalos entre as micções. Gradualmente, você aumentará o tempo entre as idas ao banheiro até que você esteja urinando a cada 3 horas. Às vezes, os intervalos podem ser mais longos ou mais curtos e isso é perfeitamente correto. O progresso geral que você faz ao longo dos treinos será evidente.

Ocasionalmente, a estimulação elétrica e a terapia de biofeedback também podem ser usadas junto com a reeducação da bexiga.

 

Treinamento pessoal do interior

Como acontece com qualquer desafio físico, a reeducação da bexiga exige um compromisso de tempo e esforço - um programa de reeducação completo pode durar de quatro a seis semanas - mas todo o esforço vale a pena quando a recompensa é seu próprio bem-estar. Embora possa levar até três meses para que sua bexiga seja totalmente reeducada, muitas pessoas notam melhorias nas primeiras semanas.

Consulte um médico para determinar o programa certo de reeducação que fortalecerá sua bexiga e sua confiança.



Mais artigos sobre A Vida com Incontinência.
Previous
Next
More Articles
Previous
5 formas de evitar que Incontinência prejudique sua performance nos treinos
Next
Tudo sobre Osteopenia e Saúde Óssea: Dicas e Fatos